Desafio da Rasteira pode causar fratura de vértebras e perda de movimentos do corpo, alertam neurologistas

Circula nas redes sociais uma nova mania que mostra em vídeo uma pretensa brincadeira, na qual duas pessoas passam uma rasteira na vítima, ao pular entre ambos.

Conhecida como ‘Desafio da Rasteira’ a brincadeira vai além da questionável comicidade e pode levar a lesões graves e à morte, alertou a Sociedade Brasileira de Neurologia, em nota.

“O que parece ser uma brincadeira inofensiva, é gravíssimo e pode terminar em óbito. Os responsáveis pela ‘brincadeira’ de mau gosto podem responder penalmente por lesão corporal grave e até mesmo homicídio culposo”, informou a SBN.

“A Sociedade Brasileira de Neurocirurgia vem, por meio deste, alertar aos #pais e #educadores sobre a necessidade de reforçar a atenção com crianças e adolescentes, diante do #desafio “quebra-crânio”, que se alastra pelo ambiente doméstico, escolar e é reproduzido nas redes sociais”, observa a redação, ressaltando que “esta queda pode provocar lesões irreversíveis ao crânio e encéfalo (Traumatismo Cranioencefálico – TCE), além de danos à coluna vertebral”.

Como resultado, atestam os neurologistas, a vítima pode ter seu desempenho cognitivo afetado, fraturar diversas vértebras, ter prejuízo aos movimentos do corpo e, em casos mais graves, falecer.

A situação é grave sobretudo pela inocência e, em alguns casos, pura má-fé, com que crianças, jovens e estudantes têm disseminado a prática. A SBN enfatiza que “devemos agir para interromper o movimento e prevenir a ocorrência de novas vítimas”.

Sem comentários

Postar um comentário