Gargalhada histérica de Coringa alça Joaquin Phoenix como favorito ao Oscar

“No filme, há uns três ou quatro tipos de risos”, explica o diretor.

O ator Joaquin Phoenix, que encarna a mais recente versão do vilão C0ringa, arqui-inimigo do Batman, acaba de sair do Festival de Veneza como o mais forte candidato ao Oscar de Melhor Ator em 2020.

Phoenix foi ovacionado por sua interpretação do personagem, que conta a turbulenta trajetória do humorista Arthur Fleck, até seu auge como um dos mais icônicos personagens dos quadrinhos na pele do insano Coringa.

O ponto alto de sua interpretação, de acordo com os críticos que acompanharam a première do filme no festival italiano de cinema, é sua gargalhada histérica, que alterna de acordo com o estado de espírito do protagonista e com as situações vividas na trama.

“[Todd Phillips], cineasta responsável pelo projeto] me descreveu que o rido do Coringa deveria ser algo doloroso”, afirmou Phoenix, explicando que não desejava criar uma gargalhada forçada.

“No filme, há uns três ou quatro tipos de risos”, complementa o diretor. “Um de aflição, um de quando Arthur tenta fazer parte de algum grupo e o do final, que é um riso de alegria intensa”, destacou.

Phillips comentou que o cerne do projeto era encontrar uma nova abordagem sobre os filmes de heróis, realizando um filme dramático, “sobre um personagem com um mundo interior em colapso”, escreveu o crítico de cinema Bruno Ghetti.

O filme tem previsão de esteia em 03 de outubro.

Fonte: Geek

Kao Tokio é editor-chefe do PopGeeks, editor de conteúdo do Drops de Jogos e agente cultural.

Sem comentários

Postar um comentário