Pernalonga e “O que é que há, velhinho?!?” fazem 80 anos

Um dos mais irreverentes personagens de todos os tempos foi criado há 80 anos, para tirar do sério Eufrazino, Hortelino e todos aqueles que parecem atrapalhar sua vida. Sim, estamos falando de Pernalonga, o coelho.

Com seu bordão eterno “O que é que há, velhinho?” (“What’s up, doc?”, no original), Pernalonga parece nunca se abater diante das dificuldades e estar sempre pronto para enlouquecer seus algozes, com tiradas espirituosas, chistes inimagináveis e situações que, por vezes, resvalavam na grosseria e na deliberada amoralidade.

Criado ao longo dos anos por diversos artistas dos estúdios Warner, a paternidade do coelho coube ao animador Tex Avery, que já trazia sucessos como Gaguinho e Patolino, que também integram a turma do coelho maluco.

A tônica das animações era o absurdo levado ao seu limite. Chuck Jones, um dos grandes diretores do estúdio de animação, seguiu fielmente o nonsense idealizado por Avery e exigia a presença constante de momentos totalmente desafiadores da lógica em todos os episódios da série.

Nas últimas décadas, Pernalonga ganhou versões irregulares com características ‘baby’ e ‘teenager’ e um grande filme para telona, ao lado de astros como Michael Jordan, do basquete.

Os momentos impagáveis do “toelho miselável”, como dizia Hortelino Troca-Letra, envolvendo ópera, música clássica e dramaturgia praticamente redefiniram o conceito de animação para uma audiência que ia de crianças a adultos ávidos pelo humor inteligente e pastelão das animações.

Pernalonga é um clássico eterno desde seu surgimento, em 1940, com A Wild Hare (disponível, abaixo, em versão original) e deve ganhar, em breve, um novo live action, dando continuidade ao sucesso Space Jam, de 1996.

Em homenagem à data comemorativa, o canal de YouTube do cartoon Network Brasil está realizando uma maratona com as melhores animações do coelho e sua turma.

1 Comment
  • Adilberto Junior
    Postado por 20:28h, 27 julho Responder

    Pernalonga é um dos meus desenhos favoritos e meus filhos curtem demais. O episódio em que ele rege uma ópera e judiando da voz do tenor é o meu favorito.

    Longa vida ao Pernalonga

Postar um comentário