Programar é tão importante quanto foi a leitura na Idade Média, diz pesquisadora

“A programação é importante demais para ser deixada apenas para os departamentos de ciência da computação”.

A professora de inglês Annette Vee afirma em seu livro Coding Literacy: How Computer Programming Is Changing Writing, lançado pela The MIT Press, em 2017, que o o papel da programação na atualidade é tão importante quanto foi a alfabetização no período da Idade Média.

“A escrita era uma habilidade especializada e as pessoas eram definidas por seus escritos”, afirmou a autora, para quem a programação de computadores converteu-se em uma série de habilidades de comunicação importantes na vida cotidiana, e a alfabetização, implementada pela programação, torna-se igualmente mais ampla.

“Se você não fosse capaz de ler, ficaria de fora”, comentou a pesquisadora, ressaltando que os analfabetos computacionais da atualidade dependerão cada vez mais de terceiros para as tarefas básicas ligadas ao mundo digital, o que pode prejudicar seriamente as perspectivas futuras. “Se você não sabe programar, pode levar uma vida perfeitamente boa (hoje). Mas isso vai mudar em breve”, sentencia.

“A programação é importante demais para ser deixada apenas para os departamentos de ciência da computação”, indica Vee. “Tem que ser ensinado de forma eficaz fora da ciência da computação”, avalia.

A professora reflete que a indústria de tecnologia já não é o único lugar onde as habilidades de codificação são valiosas. A programação é uma habilidade cada vez mais desejada nos setores de saúde e finanças, entre outros.

Fonte: Engenharia É

Sem comentários

Postar um comentário